Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Estrutura Governança

• A Neoenergia se baseia em uma política de Governança Corporativa que tem como pilares a transparência e equidade. Em 05 de outubro de 2005 foi assinado o Acordo de Acionistas da Companhia que prevê, dentre outras coisas, a criação de comitês que tem como objetivo estabelecer fóruns de discussão de áreas específicas de forma a auxiliar ao Conselho de Administração a tomada de decisão.
 
• A estrutura de governança também tem como característica a presença de Diretores Executivos nas diretorias das empresas controladas e do Diretor Presidente nos Conselhos de Administração das empresas controladas. A adoção de um modelo de gestão único permitiu o alinhamento das estratégias, a unificação dos processos e a obtenção de ganhos de escala.
 ORGANOGRAMA-NOVO.jpg



Órgãos de Governança

1 - Reunião Prévia

Órgão de deliberação que ocorre antes de qualquer reunião de Conselho e Assembléia Geral da Companhia para definir o modo pelo qual o voto será exercido por seus representantes indicados no Conselho. É formado pelos representantes dos acionistas.

2 - Conselho de Administração

Órgão de deliberação colegiado que deve fornecer o direcionamento estratégico, fixar as políticas, atuar de forma a proteger o patrimônio da Companhia, assegurar o cumprimento do objeto social e orientar a Diretoria a maximizar o valor da empresa. É a instância máxima da administração do Grupo, composto por 10 membros titulares e seus respectivos suplentes, eleitos pela Assembléia Geral Ordinária dos Acionistas para mandato de 1 ano.

3 - Diretoria Executiva

Representa a Companhia e deverá atuar de forma a prover os demais órgãos com informações completas, fidedignas, bem fundamentadas e tempestivas, sempre com o objetivo de atender aos legítimos interesses da Companhia, tendo metas anuais a cumprir, determinadas pelo conselho de Administração.

4 - Conselho Fiscal

Sua atuação auxilia a governabilidade da Companhia e seu funcionamento ocorrerá nos exercícios sociais em que for instalado. Garante o exercício do direito dos acionistas de fiscalizar a gestão dos negócios e sua função fiscalizadora independente é reforçada pela atuação individual dos conselheiros prevista em lei. Composto por 3 membros efetivos e seus respectivos suplentes, eleitos pela Assembléia Geral dos Acionistas para mandato de 1 ano.

5 - Comitês

São 3 diferentes Comitês sendo: de Auditoria, Financeiro e de Remuneração. Cada um dentro de seu escopo é responsável pelas grandes decisões administrativas do dia-a-dia da empresa, pelo planejamento e acompanhamento de ações estratégicas. Cada Comitê é formado por 03 membros titulares e seus respectivos suplentes, indicados pelo Conselho de Administração.

6 - Auditoria Independente

Cabe a ela verificar e julgar as informações e auditar as demonstrações financeiras da Companhia, apresentar à diretoria cartas de recomendações, avaliações de implicações de fraudes e erros relevantes, sempre com cópia para o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal, além de destinar ao Conselho de Administração cópia de qualquer material enviado à Companhia.