Press Release 2017


Receita Operacional Líquida (ROL) cresceu 38% e chegou a R$ 20,5 bilhões

 

Lucro da Neoenergia cresce 34% e investimentos somam R$ 4,4 bi em 2017

 

  • Na mensagem aos acionistas, presidente do Conselho de Administração, Ignacio Galán, ressalta que a Neoenergia é o único veículo de investimentos da Iberdrola (controlador) no Brasil: “O compromisso é claro, histórico e consistente”.

 

  • EBITDA fechou 2017 em R$ 3 bilhões, com aumento de 14,9% em relação ao ano anterior.

 

  • Grupo se consolida como o maior do setor privado brasileiro em número de clientes, com 13,5 milhões de unidades consumidoras atendidas por suas quatro distribuidoras.

 

 

Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2018 – A Neoenergia divulga nesta data seus resultados econômico-financeiros de 2017, com destaque para o lucro de R$ 406 milhões (34% a mais em relação a 2016) e para o EBITDA, que alcançou R$ 3 bilhões (mais 14,9% do que no ano anterior). A Receita Operacional Líquida (ROL) saltou de R$ 14,8 bilhões, em 2016, para R$ 20,5 bilhões em 2017 – um crescimento de 38%.

Com a incorporação da Elektro, em agosto, o grupo consolidou sua posição de líder do setor elétrico privado brasileiro em número de clientes. São 13,5 milhões de unidades consumidoras atendidas por suas distribuidoras Coelba (Bahia), Celpe (Pernambuco), Cosern (Rio Grande do Norte) e Elektro Redes (São Paulo e Mato Grosso do Sul). Um universo de 34 milhões de pessoas, quase 20% da população brasileira.

A parceria de sucesso estabelecida com a Previ e com o Banco do Brasil resultou, com a incorporação da Elektro em 2017, em uma nova composição acionária do grupo, onde a Iberdrola passou a ser o acionista controlador. Foi mais um passo em direção ao compromisso histórico do grupo espanhol com o Brasil: agora a Neoenergia é o veículo exclusivo de investimentos da Iberdrola no país, como frisou o presidente do Conselho de Administração, Ignacio Galán, em mensagem aos acionistas.

Em 2017, os investimentos da Neoenergia, considerando também o valor investido em suas coligadas, chegaram a R$ 4,4 bilhões (50% a mais do que o investido em 2016).

Alguns indicadores operacionais também merecem destaque em 2017. Coelba, Cosern e Elektro Redes reduziram seus índices de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC), respectivamente, em 13%, 8% e 10%. O índice de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) caiu 6% na Coelba, 19% na Cosern, e 1% na Elektro Redes.

 

Gerência de Imprensa e Sustentabilidade

Alexandre Medeiros
alexandre.medeiros@neoenergia.com
Telefone Fixo: + 55 (21) 3235-9880
Telefone Celular: + 55 (21) 96723-4385