Se as distribuidoras controladas pela Companhia não conseguirem combater as perdas de energia, seus resultados operacionais e sua situação financeira poderão ser prejudicados.

As distribuidoras apresentam dois tipos de perda de energia: perdas técnicas e perdas não técnicas. As perdas técnicas acontecem no curso normal da distribuição de eletricidade, já que parte da eletricidade inevitavelmente se dissipa no curso da distribuição. As perdas não técnicas são o resultado de conexões ilegais, fraudes, erro na medição de consumo e de faturamento.

O total das perdas (técnicas e não técnicas) como porcentagem da energia total distribuída nos doze meses findos em 30 de setembro de 2017 por COELBA, CELPE, Cosern e Elektro representou 14,46%,16,66%, 9,66% e 7,77%, respectivamente. Esses percentuais equivalem, em valores absolutos, a 3.316 GWh, 2.704 GWh, 601GWh, e 1.387 GWh, respectivamente.

A Companhia não pode assegurar que as estratégias a serem implementadas por suas controladas para combater as perdas de energia elétrica serão eficazes. Aumentos significativos nas perdas podem afetar negativamente a situação financeira da Companhia e seus resultados operacionais.